Por que não dar?

.

Em Junho deste ano, 40 dos homens e mulheres mais ricos dos Estados Unidos divulgaram que deixariam metade de suas fortunas para investimento social privado. Bill Gates e Warren Buffett comandaram esta mobilização. A revista Forbes estimou que o total dessas doações deve chegar a US$ 200 bilhões.

No caso dos EUA, alguns críticos passaram a discutir a possível tensão entre o governo e filantropistas deste porte.

Olhando para o Brasil, sabemos que o país passa por um rápido crescimento de milionários (mais de US$ 1 milhão) nos últimos anos. A consultoria Boston Consulting Group estima que o Brasil é hoje o 17 país com o maior número de milionários (aproximadamente 127 mil famílias).

É sabido que Gates e Buffet já iniciaram conversas na China e Índia para convencer milionários “emergentes” a doar boa parte de suas fortunas. Aparetemente, o Brasil está na lista. Não me admiraria se o exibicionista Eike Batista fosse o primeiro a alardear que colocará a mão no bolso. Neste caso, creio que extravagâncias de milionários brasileiros seriam bem-vindas – especialmente se tais recursos forem canalizados para melhorar a vida de 41.5 milhões (23% da população) de brasileiros que vivem em estado de extrema pobreza.

Vale lembrar a lógica de Buffet: “se abrir mão de metade do que tenho, ainda vivo muito melhor que a maioria dos norte-americanos”. Imaginem no Brasil…

Claro que para se montar um esquema desta dimensão é preciso ter muito claro como esse dinheiro será gerenciado e gasto, bem como que resultados eles gerarão para a sociedade. Ao invés de competir com o governo, é sempre melhor coordenar prioridades e gastos entre diferentes fontes. Mesmo que a pressão possa ser “externa”/”americanizada” e os motivos não possam ser os mais genuínos (exibicionismo de gente rica), a pergunta que fica é: Por que não dar?

Anúncios

Um comentário sobre “Por que não dar?

  1. Could not agree more. Great article! Millionaires/billionaires from EM countries should start contributing. They also potentially know more about the needs of their own country; and they could contribute to the debate!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s