Algumas leituras

.

A pedido de uma amiga, consolidei algumas leituras recentes e outras na prateleira ainda. Divido-as com vocês.

Diplomacia
 
The Future of Power, Joseph Nye: Excelente livro que dá um panorama geral, preciso e moderno de relações internacionais.
 
On China, Henry Kissinger: Indispensável para o entendimento da diplomacia chinesa vista sob o prisma ocidental. No Brasil já saiu a tradução.
 
Civilization: The West and the Rest. Niall Ferguson. Visão geral da história da civilização e do deslocamento do poder global ao longo do tempo. Há partes sobre a China que remetem ao livro de Kissinger. Niall segue uma linha mais liberal. É o autor The Ascent of Money, que também é um livro que vale a pena ser lido.
 
The Return of history and the End of Dreams, Robert Kagan. Kagan é um conservador ao estilo norte-americano – assessorou John McCain nas últimas eleições presidenciais. Seu livro, de 2008, é curto e bastante interessante. Constrói sua análise global ao dividir o mundo por áreas temáticas, a exemplo da religião.  É um bom diálogo com Francis Fukuyama e Samuel Huntington.  
 
Conversas com Jovens Diplomatas, Celso Amorim. Vale a pena ler uma coletânea dos discursos que Amorim fez no Itamaraty para alunos do Rio Branco. Querendo ou não, Amorim foi um ponto de inflexão em várias questões diplomáticas do Brasil, a exemplo de cooperação internacional para o desenvolvimento.

The Globalization Paradox: Democracy and the Future of the World Economy, Dani Rodrik. Uma análise econômica do processo de globalização que mostra como, no final das contas, os problemas globais devem ser resolvidos em casa.

Crise Econômica e Política Monetária
 
Fault Lines: How Hidden Fractures Still Threaten the World Economy. R. Rajan. Para mim, o melhor e mais bem escrito livro sobre a crise financeira iniciada nos Estados Unidos. É melhor do que Freefall, de Stiglitz. Estou aguardando um sobre a crise européia – sobretudo os fatores microeconômicos e políticos.
 
13 Bankers: The Wall Street Takeover and the Next Financial Meltdown. Simon Johnson e James Kwak. É o melhor livro escrito sobre a economia política do processo de cooptação da arena política pelo setor financeiro norte-americano – que se estendeu por vários países ao redor do mundo.
 
This time is different: eight centuries of financial folly, Carmen Reinhart e Kenneth Rogoff. Não li o livro, mas li os artigos que resultaram no livro. A partir de análises de um novo e vasto banco de dados, o livro ajuda a compreender melhor como crises econômicas estão atreladas a crises de dívida pública, a exemplo da Europa atualmente.
 
Exorbitant Privilege, Barry Eichengreen. Excelente análise do exorbitante privilégio que os Estados Unidos têm pelo fato do dólar ser moeda de troca do mercado internacional. Ainda.
 
Economia do Desenvolvimento
 
Poor Economics: A Radical Rethinking of the Way to Fight Global Poverty, Abhijit Banerjee e Esther Duflo. Excelente livro – e didático – de como usar testes aleatórios para avaliar intervenções com o objetivo de reduzir a pobreza e promover desenvolvimento econômico. Outro bom livro sobre o mesmo tema é More Than Good Intentions: How a New Economics Is Helping to Solve Global Poverty, Dean Karlan, Jacob Appel.
 
The Next Convergence: The Future of Economic Growth in a Multispeed World. Michael Spence. É um livro abrangente e didático sobre grandes tendências econômicas, relatadas por um Prêmio Nobel. É um livro mais generalista. 
 
Estratégia
 
The Innovator’s Dilemma: When New Technologies Cause Great Firms to Fail, Clayton Christensen.  O que aflige o inovador? É nele que se inicia o processo de destruição criativa – o grande tema do economista Joseph Schumpeter.
 
Good Strategy Bad Strategy: The Difference and Why It Matters. Richard Rumelt. Refrescante ler um livro de estratégia com um boa dose de sensatez e preocupado com a realidade. Geralmente são piedantes. 
 
Na prateleira
 
Triumph of the City: How Our Greatest Invention Makes Us Richer, Smarter, Greener, Healthier, and Happier, E. Glaeser.
 
Thinking, Fast and Slow, Daniel Kahneman.
 
Too Big to Know: Rethinking Knowledge Now That the Facts Aren’t the Facts, Experts Are Everywhere, and the Smartest Person in the Room, David Weinberger
 
The Sugar Barons: Family, Corruption, Empire, and War in the West Indies, Matthew Parker
 
Dancing in the Glory of Monsters: The Collapse of the Congo and the Great War of Africa, Jason K. Stearns
 

Admito que acabei de ler A Privataria Tucana, de Amaury Ribeiro, e O que sei de Lula, do Neumanne, em recente visita ao Brasil. Não os listei, pois não creio que são tão-boas leituras. O interessante é que “Privataria Tucana” parecer trazer a visão do PT de Minas Gerais e “O que sei de Lula”, do PSDB-mais-a-direita/DEM de São Paulo. Enquanto o primeiro levanta sérias acusações contra Serra, que merecem explicação pública, o segundo é bem escrito. O problema é o viés de ambas publicações.

Anúncios

2 comentários sobre “Algumas leituras

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s