Um dia após o outro

.

Dilma é Presidente.  Seja 13 ou 45, todos queremos o melhor para o país, embora cremos que há diferentes caminhos (estratégia e políticas públicas) para se chegar lá. Ainda há aproximadamente 30% da população brasileira vivendo abaixo da linha da pobreza, temos um país com oportunidades reais de crescimento econômico e de maior influência no cenário internacional. Agora, é convergir para fazer um debate político qualificado e propositivo.

Aécio Neves tem falado isso. Serra gerou um briga desnecessária no partido ao dar um “até logo” estranho. Alckmin agiu como mineiro, afastou-se. FHC, de certa forma, também. O PSDB precisa sair mais maduro desta eleição. Fortalecer-se como instituição e dar um adeus definitivo aos personalismos que têm o guiado. Se não o fizer, estará, mais uma vez, contradizendo o próprio discurso de reforço às instituições democráticas. Afinal, os partidos políticos são uma das principais instituições democráticas. É uma miopia e um erro. A população vê, os eleitores passam a não acreditar.

Dilma mostrou boas intenções em seu discurso inaugural, mas também impôs condicionalidades dúbias. Tudo poderá ser feito, mas nada se sobreporá às prioridades do governo. Mas acho que o Brasil precisa estar confiante com sua democracia. Para os mais conservadores ou fatalistas, deixem o “luto” para aqueles países que nem gozam do direito de escolherem um presidente.

Este é o espírito deste blog e continuará sendo. Eleições passadas, agora vamos falar do que vêm a frente.

Anúncios

7 comentários sobre “Um dia após o outro

  1. Humberto,

    A renovação dentro do PSDB passa por uma “despaulistização” de sua cúpula e com uma militância mais voltada à seus eleitores, historicamente avessos à essa “coisa esquerdista” de viver a política.

    O primeiro ponto parece caminhar bem, com a retirada de Serra, FHC e Tasso de cena, e a entrada de Aécio, Alckmin e Beto Richa. Ainda é um tanto “sulista”, mas já é um caminho. Se souberem incluir o Simão Jatene melhor …

    Agora, olhar para a base é mais dificil, já que num partido pensado de cima para baixo, ouvir as bases é algo ainda pouco feito. Mas se houver militantes com sua atitude, esse caminho tb poderá ser trilhado.

    Abcs

    1. Concordo plenamente com sua análise, Athalyba. A despaulização do partido é fundamental.

      Eu sigo a frente, dando meus palpites. Em relação ao Nassif e Cia., nós temos interesses diferentes. Eu não ganho nada com minhas palavras. Ele cobra, e cobra caro.

      Abraços, H.

      1. O Nassif é jornalista (um os melhores em matéria economica, em minha sincera opinião) então nada mais lógico do que cobrar para escrever. E ele nem cobra tão caro assim …

        Eu, que participei indiretamente de uma intermediação entre a Dinheiro Vivo e a Petrobrás, posso te garantir que ele vende a palavra, mas não vende a opinião, por isso o preço nem é tão alto assim.

        Em compensação, tenta ver o qto a Mirian Leitão cobra por palestra (rs)

  2. PS: se vc estiver sempre acima do ressentimento politico e do preconceito de classe, creio que vc pode ocupar um lugar hoje vago: um blog pró-PSDB que não usa adjetivos pra defender sua posição. Vai acabar sendo citado pelo Idelber ou pelo Nassif (rs)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s